domingo, 21 de setembro de 2014

Cônscio

Terpsichore - Jean-Marc Nattier
Loveology by Regina Spektor on Grooveshark

Apesar de você.

Nessa história de tentar ser feliz, o coração bate por sorte. Sofre um bocado na mão do destino que sempre deixa crescer as unhas para nos cutucar as feridas. O meu, coitado, no mais breve e desventurado instante se viu escolhendo a cor do esmalte.
Saudade, errei o teu nome pelo dela! Aquela nostálgica e avessa a rotina, que me enruga a testa no inesperado e que me amolece os ombros no fracasso. Tem o medo amordaçado no porão e a liberdade no quintal, lá fora. Ela é Midas que toca na alma, o abraço seguro no pior dos tropeços, o gole mais ébrio do dia maçante, o riso mais frouxo no mais tenso dos momentos. É piada sem barreiras morais, desespero que alcança socorro, é convite para noites das quais o gozo tem mais gosto de gozo.
Ela é a segurança de um sono profundo, meu passo que não olha pro chão, o tempo que nos espia da janela e atrasa os segundos, é vilã e heroína de um filme que não sai de cartaz no meu peito.
Aquilo que se esquece não precisou existir. E assim você vai existindo. Pelo meu último suspiro, pelo sorriso guardado para um retorno teu.

Ao pesar de você.


Nenhum comentário: